Validação da Escala de Aceitação dos Mitos de Estupro

Autores

  • Arielle Sagrillo Scarpati UFES

Palavras-chave:

mitos de estupro, estupro, validação, desejabilidade social.

Resumo

Os mitos de estupro consistem em crenças estereotipadas, preconceituosas e/ou falsas sobre o estupro, suas vítimas e agressores, que criam um clima de hostilidade para as vítimas. A escassez de informação a respeito motivou esta pesquisa, cujos objetivos foram adaptar ao contexto brasileiro a Escala de Aceitação dos Mitos de Estupro, verificar se haviam diferenças com relação ao gênero dos respondentes e correlação com o construto de desejabilidade social e religiosidade. Participaram desse estudo 281 estudantes do curso de Direito, com idade média de 23,6 (DP=3,78), sendo a maioria do sexo feminino (57,6%). Estes responderam à escala e a questões de caráter sociodemográfico. Os resultados indicaram ser mais adequada uma versão da medida contendo quatro fatores, em detrimento da original, composta por sete. Não foi encontrada relação com o constructo de desejabilidade social. Por sua vez, houve diferença significativa em relação à religião e ao sexo dos participantes. 

Publicado

2016-09-19

Como Citar

Scarpati, A. S. (2016). Validação da Escala de Aceitação dos Mitos de Estupro. Avaliação Psicológica, 13(1). Recuperado de https://submission-pepsic.scielo.br/index.php/avp/article/view/8388

Edição

Seção

Estudo Teórico