Religião e Espiritualidade e suas relações no doente crônico

Autores

  • Vanessa Silveira Franco Universidade Federal do Rio Grande
  • Cintia Marchesan Passos Universidade Federal do Rio Grande

DOI:

https://doi.org/10.26823/rnufen.v15i03.25064

Palavras-chave:

Espiritualidade, Religiosidade, profissionais da saúde, qualidade de vida

Resumo

Esse estudo é uma revisão sistemática, de abordagem qualitativa e exploratória, que têm por objetivo identificar
relações entre religião, religiosidade, espiritualidade e qualidade de vida nos doentes crônicos. Foram realizadas
duas buscas na “Scientific Electronic Library Online”, nos meses de fevereiro e março de 2023, utilizando os descritores
espiritualidade, religiosidade e qualidade de vida, com recorte temporal de 2019 a 2022, no idioma português. Foram
elencados dez artigos, a partir dos quais, através de suas análises, emergiram três categorias temáticas: benefícios da
espiritualidade e/ou religiosidade na percepção da qualidade de vida; a relação da espiritualidade e/ou religiosidade
em indivíduos com morbidades crônicas; e a importância do profissional de saúde considerar a religiosidade e/ou
espiritualidade como fator preponderante no processo saúde, doença e cuidado. Posto isso, conclui-se através desta
revisão, que a maioria dos artigos pesquisados considera positivas as práticas religiosas e espirituais, sendo estas
agentes facilitadoras para adesão ao tratamento e melhora na qualidade de vida dos pacientes.

Biografia do Autor

Vanessa Silveira Franco, Universidade Federal do Rio Grande

Enfermeira, pós graduação em docência do ensino superior, acadêmica de teologia bacharelado (2020-2023), trabalha como técnico administrativo na Universidade Federal do Rio Grande (FURG) desde 2005.

 ORCID: https://orcid.org/0009-0004-7417-6946

LATTES:https://lattes.cnpq.br/7010843746382490

Email: vaneenferma@yahoo.com.br.

Endereço Rua Visconde do Rio Branco, 447, Cidade Nova, Rio Grande, RS.

Cintia Marchesan Passos, Universidade Federal do Rio Grande

Enfermeira.  Mestre em enfermagem. Pós Graduação Lato Sensu em Enfermagem do Trabalho e Enfermagem em Doação e Transplante. Doutorado de Enfermagem em andamento (conclui 2023). Membro do Grupo de Pesquisa NEPES.

 LATTES: http://lattes.cnpq.br/5106958983168720

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-4311-2745

 Email: cissa.marchesan@gmail.com

endereço de contato: Rua Amapá, 410, Hidráulica, Rio Grande, RS

Referências

Almeida, J.T.de. (2022). Psicologia da Religião. Livro Didático Universidade Norte do Paraná.

Brandão, M. L., Fritsch, T. Z., Toebe, T. R. P., & Rabin, E. G. (2021). Associação entre espiritualidade e qualidade de vida de mulheres com câncer de mama em tratamento radioterápico. Revista da Escola de Enfermagem da USP, 55. https://doi.org/10.1590/1980-220X-REEUSP-2020-0476

Bravin, A. M., Trettene, A. D. S., Andrade, L. G. M. D., & Popim, R. C. (2019). Benefícios da espiritualidade e/ou religiosidade em pacientes renais crônicos: revisão integrativa. Revista Brasileira de Enfermagem, 72, 541-551. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0051

De Freitas Melo, C., Sampaio, I. S., de Abreu Souza, D. L., & dos Santos Pinto, N. (2015). Correlação entre religiosidade, espiritualidade e qualidade de vida: uma revisão de literatura. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 15(2), 447-464. https://www.redalyc.org/pdf/4518/451844504002.pdf

De Souza Minayo, M. C., Deslandes, S. F., & Gomes, R. (2011). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Editora Vozes Limitada.

Domingues, M. E. D. S., Chiyaya, J. J., de Vielmond, C. L. B., & Puchivailo, M. C. (2020). Religião, religiosidade e espiritualidade e sua relação com a saúde mental em contexto de adoecimento: Uma revisão integrativa de 2010 a 2020. Caderno PAIC, 21(1), 555-576. https://cadernopaic.fae.edu/cadernopaic/article/view/418

Dos Santos Silva, L., Poiares, I. R., Machado, C. A. M., Lenhani, B. E., Guimarães, P. R. B., & Kalinke, L. P. (2019). Religião/espiritualidade e apoio social na melhoria da qualidade de vida da pessoa com cancro avançado. Revista de Enfermagem Referência, 4(23), 111-120. https://doi.org/10.12707/RIV19072.

Gil, P., Sonego, J., Alves, C., & Rudnicki, T. (2020). Espiritualidade e qualidade de vida em praticantes da religião protestante. Psicologia, Saúde & Doença, 21(02), 287-296. http://dx.doi.org/10.15309/20psd210205.

Gomes, C. M. S., & Santos, M. J. D. J. (2013). A violência doméstica na literatura brasileira. https://ri.ufs.br/jspui/handle/riufs/1952.

Mano, R. D. P. (2010). O sofrimento psíquico grave no contexto da religião protestante pentecostal e neopentecostal: repercussões da religião na formação das crises do tipo psicótica. https://repositorio. unb.br/handle/10482/8403.

Medeiros, B. (2010). A relação entre religiosidade, culpa e avaliação de qualidade de vida no contexto do HIV/AIDS. https://repositorio.ufpb.br/jspui/handle/tede/7016.

Molina, N. P. F. M., Tavares, D. M. D. S., Haas, V. J., & Rodrigues, L. R. (2020). Religiosidade, espiritualidade e qualidade de vida de idosos segundo a modelagem de equação estrutural. Texto & Contexto-Enfermagem, 29. https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2018-0468

Nascimento, F. A. B. D., Silva, G. P. F. D., Prudente, G. F. G., Mesquita, R., & Pereira, E. D. B. (2019). Avaliação do coping religioso em pacientes com DPOC. Jornal Brasileiro de Pneumologia, 46. https://doi.org/10.1590/1806-3713/e20180150.

Nunes, E. D. (2007). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. https://doi.org/10.1590/S1413-81232007000400030.

Olivera, L. M. D., Okuno, M. F. P., Barbosa, D. A., Sesso, R. D. C. C., Scherrer Júnior, G., Pessoa, J. L. E., & Belasco, A. G. S. (2020). Qualidade de vida e espiritualidade de pacientes com doença renal crônica: análise pré e pós-transplante. Revista Brasileira de Enfermagem, 73. https://doi.org/10.1590/0034-7167-2019-0408.

Organização Mundial da Saúde [OMS]. (1986). Carta de Ottawa para a promoção da saúde: primeira conferência internacional sobre promoção da saúde. Genebra. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/carta_ottawa.pdf.

Organização Mundial da Saúde [OMS]. (1995). Qualidade de vida: posicionamento Organização Mundial da Saúde. Organização das Ciências Sociais de Medicina, 41(10), 1403-1409. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/260_qualidade_de_vida.html.

Pereira, K. C. L., & Holanda, A. F. (2019). Religião e espiritualidade no curso de psicologia: revisão sistemática de estudos empíricos. Interação em Psicologia, 23(2). file:///C:/Users/User/Downloads/65373-270809-1-PB.pdf.

Pessanha, P. P., & de Andrade, E. R. (2009). Religiosidade e Prática Clínica: um olhar fenomenológico existencial. Perspectivas Online 2007-2011, 3(10). https://ojs3.perspectivasonline.com.br/revista_antiga/article/view/364.

Polit, D.F., Beck, C.T., & Hungler, B.P. (2004). Fundamentos da Pesquisa em Enfermagem. Métodos, avaliação e utilização. 5 ed. Porto Alegre: Artmed.

Reginato, V., Benedetto, M. A. C. D., & Gallian, D. M. C. (2016). Espiritualidade e saúde: uma experiência na graduação em medicina e enfermagem. Trabalho, Educação e Saúde, 14, 237-255.https://doi.org/10.1590/1981-7746-sip00100.

Siqueira, J., Fernandes, N. M., & Moreira-Almeida, A. (2018). Associação entre religiosidade e felicidade em pacientes com doença renal crônica em hemodiálise. Brazilian Journal of Nephrology, 41, 22-28. https://doi.org/10.1590/2175-8239-JBN-2018-0096.

Trofa, G. C., Germani, A. C. C. G., Oliveira, J. A. C. D., & Eluf Neto, J. (2021). A espiritualidade/religiosidade como desafio ao cuidado integral: aspectos regulatórios na formação médica brasileira. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 31, e310409. https://doi.org/10.1590/S0103-73312021310409.

Urtiga, L. M. P. C., Lins, G. A. N., Slongo, A., Ventura, A. L. F., Cabral, A. K. G. D., Parente, L.B., & Fernandes, T. G. (2023). Espiritualidad y religiosidad: influencia en la terapia y el bienestar en el cáncer. Revista Bioética, 30, 883-891. https://doi.org/10.1590/1983-80422022304578ES.

Downloads

Publicado

2023-12-20

Como Citar

Silveira Franco, V., & Marchesan Passos, C. (2023). Religião e Espiritualidade e suas relações no doente crônico. REVISTA DO NUFEN: PHENOMENOLOGY AND INTERDISCIPLINARITY, 15(03). https://doi.org/10.26823/rnufen.v15i03.25064

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.