Adaptação e validação da Escala de Automonitoria para o português do Brasil

Autores

Palavras-chave:

Automonitoria, Escala, Adaptação

Resumo

O presente estudo teve como objetivo a adaptação e validação da Escala de Automonitoria. A amostra contou com 200 estudantes universitários, sendo 50% advindos de Instituições de Ensino Superior (IES) particulares e 50% de IES públicas. A coleta dos dados ocorreu nas instituições de ensino. A Análise Fatorial Exploratória indicou a extração de dois fatores e a exclusão de oito itens. Apesar do índice de confiabilidade da escala, os resultados não podem ser generalizados para um público mais amplo do que aquele formado por estudantes universitários. Além disso, alguns itens apresentaram valores pouco expressivos de correlação. Assim, pesquisa futura poderia investigar a estrutura obtida e se esta permanece sem alterações significativas quando replicada em outras amostras.

Biografia do Autor

Marcia Cristina Monteiro, Universidade Salgado de Oliveira - Universo

Psicóloga, Doutoranda em Psicologia Social pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO), Professora da União das Instituições de Ensino de São Paulo (UNIESP) - Faculdade Duque de Caxias.

Adriana Benevides Soares, Universidade Salgado de Oliveira - Universo Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ

Psicóloga, Doutora pela Universidade de Paris XI, Pós Doutora pela UFSCar, Professora da Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO), Professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Publicado

2017-04-15

Como Citar

Monteiro, M. C., & Soares, A. B. (2017). Adaptação e validação da Escala de Automonitoria para o português do Brasil. Avaliação Psicológica, 16(2). Recuperado de https://submission-pepsic.scielo.br/index.php/avp/article/view/12592

Edição

Seção

Artigo de Revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)